PUB

banner chamusca alice

PUB

banner cms riscos

joao bento

Aos 13 anos, João Silva Bento, aluno do 7º ano na Escola Secundária Manuel Fernandes, em Abrantes, sagrou-se campeão mundial de cálculo mental pelo segundo ano consecutivo, tendo obtido o recorde mundial da prova deste ano.

Residente em Alferrarede, João Silva registou um tempo médio de resposta às 15 perguntas de 2 segundos e 22 milésimos de segundo, totalizando 33,6 segundos para resolver mentalmente os problemas matemáticos apresentados no concurso., recorde mundial em todos os escalões da competição. Para se ter uma ideia do feito, o segundo classificado do seu escalão ficou a uma distância de 12 segundos, tendo obtido o tempo de 46,2 segundos.

Citado pela agência Lusa o jovem de Abrantes confessou que a vitória do ano passado lhe deu estímulo para fazer mais exercícios e treinou ainda mais para esta edição do que para o do ano passado.

Com uma velocidade de cálculo mental incrivelmente rápida desde pequeno, João Bento é descrito pelo pai como "um aluno mediano, um pouco nervoso, mas muito metódico".

Este amo Portugal ficou em primeiro lugar na geral do SuperTmatic - concurso de cálculo mental com jogo de cartas destinado ao treino das operações básicas da matemática -, com vários estudantes lusos a conquistarem posições cimeiras nos diversos escalões etários.

 esma cad

A equipa “DAMI Team”, da Escola Profissional de Ourém, e a equipa “Artistas em Movimento”, da escola Secundária da Marquesa de Alorna, de Almeirim, classificaram-se entre as seis escolas vencedoras do concurso sitestar.pt, organizado pela DECO e pela DNS.pt, e vão receber um tablet cada uma.

Ao todo, participaram na competição 570 Alunos e 95 professores, num total de 238 inscrições e 208 propostas de projetos criativos responderam ao concurso sitestar.pt e apresentaram as suas ideias inovadoras para o desenvolvimento de um site.

Chegaram à etapa final 72 equipas de escolas do 3º ciclo do ensino básico, do secundário e do ensino profissional de todo o país que criaram sites com muita criatividade e qualidade informativa, tendo assim assegurado o alojamento do respetivo site por 12 meses.

Os sites abordaram temas com interesse para todos os públicos, comunidade educativa e cibernautas em geral, destacando-se temas como empreendedorismo juvenil, dança e música, atividades desenvolvidas pelos clubes escolares – robótica, arte dramática e astronomia, por exemplo, e divulgação da cultura regional.

Foram ainda atribuídas menções honrosas a alunos de 9 equipas de escolas de todo o país.

 

Os sites das equipas da região são o www.dos80aos8.pt (Escola Profissional de Ourém) e o www.cad-almeirim.pt (Escola Secundária da Marquesa de Alorna).

 

gestao agua

A Câmara Municipal de Santarém e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) querem criar um modelo mobilizador de participação pública nas questões significativas da gestão da água.

A iniciativa, que se insere no segundo ciclo de planeamento dos recursos hídricos, no âmbito da Diretiva Quadro da Água, foi revelada numa sessão realizada na quarta-feira, 29 de abril, sobre os desafios de 2016 a 2022 para a Bacia Hidrográfica do Tejo.

Nesta reunião, as participações pública e institucional foram apontados como pilares fundamentais para garantir a relevância da tomada de decisão sobre questões de ambiente e desenvolvimento sustentável.

Este segundo ciclo surge depois de uma primeira etapa de planeamento (de 2009 a 2015), onde a bacia hidrográfica do Alviela foi contemplada como estudo piloto. Este novo período aponta agora para a implementação das medidas aí previstas para a melhoria da qualidade da água, como as que estão a ser realizadas para reabilitar o sistema de tratamento de águas residuais de Alcanena e para reconstrução da cascata do Mouchão de Pernes.

É fundamental garantir a gestão sustentável da água, baseada na gestão racional dos recursos disponíveis e na otimização da eficiência da sua utilização, de modo a assegurar a disponibilidade de água para a satisfação das necessidades dos ecossistemas, das populações e das atividades económicas e por isso, a atuação do município não deve restringir-se ao cumprimento do artigo 33.º da Lei da Água tout court, é necessário urgentemente desenvolver uma abordagem integrada das estratégias e políticas públicas em matéria de ambiente e de crescimento económico para tornar o nosso território sustentável onde todos queiramos viver no futuro”, assinala a autarquia em comunicado.

Mais artigos...

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 721 visitantes e 0 membros em linha