PUB

banner chamusca alice

PUB

banner cms riscos

alpiarcaacaosocialescolar

A Câmara Municipal de Alpiarça aprovou, em reunião da autarquia, o reforço dos auxílios económicos destinados à ação social escolar e ao apoio às famílias com crianças a frequentar a escola.

Segundo uma nota de imprensa da autarquia, os apoios, que se destinam tanto ao pré-escolar como ao 1º ciclo do ensino básico, os "valores de comparticipação a livros e material situam-se entre os 53 e os 77% acima do definido na legislação".

No ano letivo que está prestes a iniciar-se, a autarquia vai implementar a distribuição de lanche a todos os alunos, e que será gratuito para as crianças que têm escalão A, custando 20 cêntimos ao que têm escalão B e 40 cêntimos aos restantes.

"No que respeita ao escalão A, a alimentação é gratuita e o restante apoio para livros e material escolar, de 65 euros, está 64% acima para os 1º e 2º anos do 1º ciclo e 42% acima para os 3º e 4º anos", esclarece a mesma nota, acrescentando que "no escalão B, a alimentação é comparticipada a 50% e o restante apoio, de 35 euros, situa-se 77% acima para os 1º e 2º anos do 1º ciclo e 53% acima para os 3º e 4º anos".

cartaxoescolaereira

A Secretaria de Estado do Ensino e da Administração Escolar deu autorização excecional de funcionamento a três escolas do concelho do Cartaxo que estavam em risco de fechar, as EB1 da Ereira, Casais da Amendoeira e Casais Penedos, mas a Câmara quer que esta autorização se estenda também à escola de Valada durante o próximo ano letivo.

O despacho do secretário de Estado João Casanova de Almeida foi recebido pelo Agrupamento de Escolas D. Sancho I, em Pontével, no passado dia 18 de agosto, e vem de encontro ao que tinha sido pedido pela autarquia.

Entre os argumentos apresentados pelo município, estão o número de alunos com pretensão de continuarem os seus estudos nestas, alguns dos quais com necessidades educativas especiais, o papel dos estabelecimentos de ensino na dinamização social e a sua importância para a fixação de população jovem, entre outros.

"O facto de o encerramento de estabelecimentos de ensino em algumas localidades implicar a deslocação de dezenas de crianças, num concelho com débil cobertura de transportes públicos, aliada às dificuldades financeiras que muitas famílias enfrentam, foi outra das razões apresentadas pela Câmara Municipal", destacou ainda o presidente Pedro Magalhães Ribeiro, que espera que a secretaria de Estado conceda a mesma autorização excecional à escola de Valada.

FAJUDIScaboverde

A Federação das Associações Juvenis do Distrito de Santarém (FAJUDIS) enviou uma delegação à XIX edição da semana da juventude da Ilha do Sal, em Cabo Verde, que decorreu entre os dias 2 e 9 de agosto.

A convite do município, a organização juvenil ribatejana ministrou ações de formação e workshops em diversas áreas, tentando aferir quais as principais dificuldades e expetativas dos jovens cabo-verdianas.

A FAJUDIS esteve envolvida num fórum associativo com a finalidade de partilhar e debater com as associações locais as dinâmicas do associativismo e da juventude, uma iniciativa em que foi possível perceber a realidade associativa da Ilha do Sal.

Durante a semana, a delegação portuguesa visitou o Centro Juvenil de Chã de Matias, que é um parceiro institucional há vários anos, e com o qual já foram desenvolvidos projetos e atividades em diversas áreas, aos quais se pretende dar continuidade.

Mais artigos...

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 773 visitantes e 0 membros em linha