PUB

banner chamusca alice

PUB

banner cms riscos

O ex-vice-presidente e atual presidente em exercício do Instituto Politécnico de Santarém (IP Santarém), João Moutão, venceu hoje a segunda volta das eleições para a presidência da instituição, que junta as escolas superiores Agrária, Desporto (Rio Maior), Educação, Gestão e Tecnologia, e Saúde.

Slide thumbnail

João Moutão conseguiu 10 dos 21 votos, contra 8 de Abel Santos, que tinha sido o mais votado na primeira volta, realizada ontem, 28 de setembro, que terminou com 9-7 a favor de Santos, três brancos e 2 ausências.

Na votação de hoje, João Moutão conquistou mais três votos (10) que na primeira volta, enquanto Abel Santos perdeu um dos votos de ontem. Registo ainda para um voto em branco e duas ausências.

Recorde-se que os 21 elementos do Conselho Geral do IP Santarém, órgão que escolhe o presidente da instituição é composto por 11 representantes dos professores, 3 dos alunos e 1 dos funcionários. A estes há a juntar seis nomes cooptados à comunidade, neste caso o deputado do António Filipe (PCP), o antigo deputado do PS e ex-secretário de Estado Nelson Baltazar, o próprio presidente do Conselho Geral, Francisco Madelino (PS), o director executivo e a ex-líder da Nersant, António Campos, e Salomé Rafael, respetivamente, e o ex-professor Santana Castilho.

João Moutão, que é presidente interino do IPSantarém desde a demissão de José Mira Potes, a 27 de fevereiro deste ano, afirmou durante a campanha que a experiência de gestão adquirida nos últimos tempos lhe permitiu "tornar mais sólida a decisão de apresentação desta candidatura", que diz ter sido impulsionada por incentivos que lhe chegaram por parte de colegas, funcionários e estudantes.

Com um programa assente em cinco eixos de ação - Ensino e estudantes, Investigação, desenvolvimento e inovação, Extensão à comunidade, Internacionalização e Sustentabilidade - Joao Moutão assume que a candidatura "resulta de uma reflexão profunda, de uma experiência suficiente e de uma convicção sólida quanto ao futuro que o Instituto deve trilhar no sentido do sucesso e da sua realização enquanto Instituição de referência".

Com o conhecimento adquirido em vários anos de experiência no IPSantarém e na Escola Superior de Desporto de Rio Maior, onde foi diretor, João Moutão identifica como problemas fulcrais do IPSantarém o défice anual crónico de cerca de 2 milhões de euros, a estagnação do número de estudantes de licenciaturas e mestrados, entre outros problemas de gestão, que considera tem que ser mais eficiente e mais eficaz, de estratégia e de estrutura.

"Acredito no valor do IPSantarém e tenho um capital de conhecimento profundo sobre as suas principais potencialidades e constrangimentos transversais a toda a organização. Neste contexto, sinto que tenho responsabilidades acrescidas, agora enquanto candidato a presidente", disse o agora presidente.



Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 1051 visitantes e 0 membros em linha