Surf foi uma das atividades feitas pelos alunos

A completar 23 anos de existência, a Escola Profissional de Rio Maior (EPRM) teve um dos seus melhores anos letivos de sempre, com prémios e distinções em várias áreas, um sinal cada vez mais reconhecido não só pela comunidade escolar, mas por toda a envolvente da escola.

"Começou por ser uma pequena escola mas, ao longo dos anos, foi crescendo e adquirindo uma notoriedade que é hoje unanimemente reconhecida", refere o diretor da EPRM, Luciano Vitorino, que considera que os resultados alcançados ao longo do tempo "são o coroar do esforço permanente em prol da credibilização da Escola Profissional de Rio Maior e a afirmação de que o Ensino Profissional é uma alternativa credível ao nível da formação de jovens, desde que levado com rigor, responsabilidade e preocupação centrada na qualidade da formação oferecida aos alunos".

Este ano, em termos de projetos feitos pelos alunos, Luciano Vitorino destaca a Torneira Inteligente “I-Flow”, que foi distinguida, quer a nível nacional, quer internacionalmente com prémios, quer pecuniários quer de mérito, inovação e excelência; a HSG - Hydroponic Solar Growth, que tem como base a criação de um produto para o mercado gourmet baseado na autossustentabilidade e que foi distinguido pela Nersant como a melhor ideia Empresarial; o FOR - Future of Recycle, um ecoponto doméstico inteligente, adaptável em função das necessidades do utilizador e que foi distinguido pela Fundação da Juventude com o Prémio Especial de Engenharia e pela Nersant com o Prémio Maior Sustentabilidade Ambiental.

A escola realizou ainda várias atividades curriculares e extracurriculares, entre elas visitas de estudo ao estrangeiro, nomeadamente França (Paris), Polónia (Cracóvia, Varsóvia e Kielce) e Espanha (Badajoz), sessões de esclarecimento sobre as mais diversas temáticas.

"Fizemos surf, padlle, orientação, BTT, zumba, hip-hop, combat, jogámos futebol, promovemos alimentação saudável e comemorámos o Halloween, o São Martinho, o Dia Internacional das Línguas, o Dia dos Namorados e o Carnaval. E, como expoente máximo da dinâmica da Escola, tivemos as nossas XXII Jornadas Profissionais em que distinguimos os melhores alunos finalistas, realizámos Encontros com Profissionais de várias áreas técnicas e mostrámos a nossa Escola e o nosso trabalho a mais de 400 alunos do Ensino Básico", resume Luciano Vitorino.

Na formação em contexto de trabalho realizaram-se mais de 250 estágios em empresas locais, regionais e nacionais, com mais de 95% dos alunos finalistas a apresentarem e defenderem perante um júri a sua Prova de Aptidão Profissional, tendo muitos deles recebido rasgados elogios.

"Na EPRM, os ganhos com toda esta variedade de atividades, projetos e iniciativas são infinitos, pela dinâmica que criam e pelo reforço da motivação, da autoconfiança e da autoestima que provocam em toda a comunidade escolar. Constatamos reflexos notáveis ao nível da redução do absentismo e do abandono escolar precoce e melhoria do sucesso escolar. Em resumo, catapulta o envolvimento dos alunos com o Projeto Educativo da EPRM!", completou o diretor pedagógico da Escola Profissional de Rio Maior.