PUB

banner chamusca covid mata

PUB

cms covid 2021b

De Janeiro para Fevereiro, o número de desempregados cresceu em 18 dos 21 concelhos do distrito de Santarém. Alcanena, Rio Maior e Salvaterra de Magos são as três excepções a um cenário preocupante que vai seguindo a tendência nacional que revela um aumento do número de portugueses sem emprego.

Segundo o relatório mensal de Fevereiro do Instituto do Emprego e Formação profissional, do primeiro para o segundo mês do ano houve um aumento de 474 desempregados. O concelho do Cartaxo, com mais 81 desempregados, lidera a estatística negativa, seguido de Santarém (79) e Almeirim (46).

Boas notícias só de Salvaterra de Magos (menos 25 desempregados), Alcanena (menos 13) e Rio Maior (menos 12).

CONCELHO JANEIRO FEVEREIRO DIFERENÇA
Abrantes 2710 2741 31
Alcanena 596 583 -13
Almeirim 1539 1585 46
Alpiarça 482 508 26
Benavente 1807 1849 42
Cartaxo 1266 1347 81
Chamusca 500 514 14
Constância 225 233 8
Coruche 1158 1194 36
Entroncamento 896 906 10
Ferreira do Zêzere 254 258 4
Golegã 231 246 15
Mação 279 284 5
Ourém 1768 1803 35
Rio Maior 962 950 -12
Salvaterra de Magos 1825 1800 -25
Santarém 3052 3131 79
Sardoal 231 233 2
Tomar 1995 2036 41
Torres Novas 1734 1779 45
Vila Nova  Barquinha 270 274 4
TOTAL -> 23780 24254 474

 

 

A missão empresarial que a Nersant está a preparar ao Chile vai realizar-se entre os dias 10 e 14 de Junho, a fim de que a comitiva ribatejana participe no 5º Fórum Internacional de Investimentos, este ano dedicado à indústria alimentar.

O convite às empresas ribatejanas surgiu do próprio embaixador chileno em Portugal, Fernando Ayala, que no final do mês de Fevereiro participou num seminário sobre oportunidade de investimento no seu país, promovido pela associação empresarial.

A embaixada e a Corfo – InvestChile, a agência chilena de desenvolvimento económico, garantem o alojamento à comitiva portuguesa num hotel de cinco estrelas, bem como as deslocações para participar no fórum e a respectiva tradução para os empresários que decidam integrar esta missão.

Segundo a Nersant, o próprio Fernando Ayala constatou o potencial agro-industrial da região do Ribatejo aquando da sua deslocação a Torres Novas, e considerou que podem ser desenvolvidas parcerias e negócios entre os dois países, sobretudo no sector agro-alimentar.

Segundo o perfil do tecido produtivo ribatejano, há boas perspectivas para empresas ligadas à indústria das carnes e derivado lácteos, frutícolas, hortícolas e vitivinícolas, sobretudo, mas também para quem opere no sector da biotecnologia aplicado à indústria alimentar, uma vez que este fórum vai dedicar uma atenção especial às tecnologias de ponta.

“O Chile é o país mais próspero da América do Sul, cujas políticas têm como estratégia a captação de investimento estrangeiro, através de um sistema fiscal favorável”, explica uma nota de imprensa da Nersant. Há cerca de um ano, tornou-se membro efectivo da OCDE, e tem assinados 23 acordos de comércio livre com 60 países, que representam 90 % do PIB mundial.

Como vantagens, a associação empresarial salienta que não existem taxas alfandegárias entre o Chile, a União Europeia e a Mercosul, “podendo este país constituir uma importante plataforma de distribuição de produtos para outros países da América do Sul, nomeadamente o Brasil”.

Com os objectivos de atrair selecções nacionais de todo o mundo e atletas de alta competição durante a fase de preparação para os jogos olímpicos Londres 2012 e de se promoverem a nível interno, cinco centros de alto rendimento lançaram o projecto “ambição olímpica” em Rio Maior, na sexta-feira, 16 de Março.

O conceito, desenvolvido pelos centros de Rio Maior (natação), Caldas da Rainha (badminton), Jamor (atletismo, ténis, rugby, tiro com arco e golfe), Anadia (ciclismo) e Montemor-o-Velho (triatlo), servirá também para promover a identidade nacional e o espírito olímpico, segundo o que foi explicado na cerimónia de apresentação, que contou com a presença do ministro Miguel Relvas.

Miguel Relvas, em nome do governo, associou-se “a esta iniciativa privada apostada em divulgar os princípios contidos na carta olímpica e promover junto dos portugueses os nossos atletas que competirão em Londres”, segundo o que consta de uma nota de imprensa da Desmor, empresa municipal que gere o complexo desportivo de Rio Maior.

Sobre os Centros de Alto Rendimento, Miguel Relvas declarou, que, "são hoje procurados por treinadores e atletas estrangeiros para estagiar devido às condições excepcionais que aqui encontram nas mais diversas modalidades”. “O governo continuará a contribuir para a promoção nacional e internacional” destas unidades, prometeu o ministro, convicto de que estes “se manterão como fontes inspiradoras de novos sucessos dos atletas nacionais no plano desportivo ao mais alto nível”.

Além de representantes das Câmaras Municipais envolvidas, o lançamento do projecto contou com a presença do presidente Comité Olímpico de Portugal (COP), Vicente Moura, de Nuno Delgado, adjunto da missão olímpica portuguesa, e dos campeões olímpicos Carlos Lopes, Rosa Mota e Fernanda Ribeiro. A apresentação foi antecedida do segundo encontro da missão olímpica, que decorreu no centro de estágios de Rio Maior, e que levou à cidade muitos dos presidentes das federações desportivas e grande parte dos atletas e respectivos treinadores, já qualificados para os Jogos Olímpicos de Londres.

Segundo a Desmor, esta iniciativa tem o apoio do COP e da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto, “sendo o primeiro projecto da Identidade Nacional”, em que Luis Segadães (o mesmo que está por detrás dos concursos “7 maravilhas”) “é o promotor e organizador da ambição olímpica.”

Mais artigos...

Slide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Aguas Ribatejo Atendimento 012 222

Quem está Online?

Temos 976 visitantes e 0 membros em linha