PUB

cm chamusca covid

PUB

clickaporta

PUB

banner cms in

PUB

castelo bode

A Presidente Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant) quer que no novo Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 exista um maior apoio às empresas e que as associações empresariais tenham um papel de dinamização da economia.

As declarações de Salomé Rafael foram feitas esta quarta-feira, 12 de junho, durante a cerimónia Fórum EmpreEscola, que contou com a presença do Ministro Poiares Maduro e na qual a Nersant distinguiu as melhores ideias de negócio do EmpreEscola, um projeto de incentivo ao empreendedorismo no ensino secundário do Ribatejo, que teve lugar em 15 escolas do Médio Tejo e Lezíria do Tejo e que este ano contou com a participação de 171 alunos.

Salomé Rafael referiu ainda que “não há justificação para que os pedidos de pagamentos das empresas aguardem pela liquidação mais de um ano”, aludindo para o facto de “muitas empresas estarem a evitar fazer investimentos com as candidaturas aprovadas porque os atrasos no reembolso das verbas está a criar-lhes graves problemas de tesouraria, visto que os custos adicionais rondam os 10%”, e afirmou que “é indispensável a simplificação de processos e procedimentos”.

As palavras da dirigente não caíram em saco roto. O Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional referiu que o governo vai procurar responder a essas preocupações. “Estamos a fazer um esforço muito grande para agilizar processos”, disse Poiares Maduro.

Referindo-se diretamente aos jovens que participaram no projeto EmpreEscola, Salomé Rafael revelou que o apoio ao empreendedorismo tem sido uma das preocupações estratégicas e prioritárias da Nersant desde os anos 90.

Desde 2008, os projetos EmpCriança (programa com os mesmos moldes mas dirigido ao Ensino Básico) e EmpreEscola envolveram 154 escolas e 3334 alunos.

Este ano as ideias de negócio vencedoras foram as seguintes:

 

- Melhor Trabalho de Equipa:

Médio Tejo: UmDóLiTá (Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, Abrantes);

Lezíria do Tejo: Rainbow Candles (Escola Secundária Sá da Bandeira, Santarém).

 

- Ideia mais inovadora:

Médio Tejo: Hostel Capítulo (Escola Secundária Jácome Ratton, Tomar);

Lezíria do Tejo: Smart Kit (Escola profissional de Rio Maior).

 

-Melhor Ideia Empresarial:

Médio Tejo: Cook Eat (Escola Secundária de Mação);

Lezíria do Tejo: Arroz Íris (Escola Secundária do Cartaxo).

Várias empresas associadas ao Agrocluster Ribatejo começam esta terça-feira, 11 de junho, a receber a visita de uma comitiva de dezassete importadores de vários países, que vêm à procura de parceiros de negócios nos setores do azeite, vinhos, doces e transformados.

A iniciativa, que começa hoje com a vinda de um empresário russo a que se seguirão, ainda este mês, dois investidores dos Estados Unidos, insere-se na estratégia de internacionalização das empresas associadas do Agrocluster, que assim tentam dar a conhecer os seus produtos junto de eventuais importadores.

As visitas vão durar até outubro e trarão à região empresários americanos, árabes, africanos, europeus e da América do sul, sempre com o objetivo de gerar negócios e exportações, no seguimento do que já acontece com outros dois importadores alemães, que em seis meses geraram um volume de exportações na ordem dos 700 mil euros.

Criado em 2009 pela Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant), o Agrocluster Ribatejo tem 93 associados, que representam um volume de faturação superior a 1.800 milhões de euros, cerca de nove mil postos de trabalho e mais de 40% das exportações da região.

Rafael Miranda, com um projeto ligado à área da vinha, foi o vencedor do concurso “Melhores Jovens Agricultores de Portugal”, uma iniciativa promovida pela Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) que visa reconhecer os melhores trabalhos agrícolas que estão a ser desenvolvidos por jovens agricultores portugueses.

A entrega dos prémios decorreu na Feira Nacional da Agricultura, na segunda-feira, 10 de Junho, durante o seminário sobre a "Importância dos Jovens Agricultores no Futuro da Agricultura Europeia”, que contou com a presença do eurodeputado Nuno Melo e de outros especialistas do sector.

Durante a cerimónia, foram ainda distinguidos os projetos apresentados a concurso por Diogo Meireles, Pedro Azevedo Coutinho, Manuel Sevinate de Sousa, Pedro Patrão e Sofia Barradas, ma será Rafael Miranda o candidato português ao prémio de "Jovem Agricultor da Euro", representando Portugal em Bruxelas.

Elogiando o espírito empreendedor dos premiados, Nuno Melo salientou que a agricultura portuguesa está a crescer num contexto de crise porque existem jovens agricultores que olham para o mundo rural como uma actividade com futuro.

Para o eurodeputado, a agricultura tem de ser um sector definido entre os 27 países membros e não apenas com base em regras restritas do mercado, em relação às quais os países de maior produção seriam mais competitivos que os restantes.

Mais artigos...

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

scalhidraulica 2021

PUB

ipsantarem mestrados

PUB

banner ar

Quem está Online?

Temos 651 visitantes e 0 membros em linha