PUB

cm chamusca covid

PUB

clickaporta

PUB

banner cms in

PUB

castelo bode

Com o objetivo de conquistar uma quota maior no mercado brasileiro, a Comissão Vitivinícola da Região do Tejo (CVR Tejo) vai realizar entre os dias 24 e 27 de junho a "Prova Anual Vinhos do Tejo no Brasil", numa ação de promoção em que a atividade principal será realizada em Belo Horizonte, no último dia da estadia.

Esta iniciativa, segundo informações da CVR Tejo, "vai dar a conhecer 14 produtores da região do Tejo, com cerca de 100 vinhos disponíveis para prova, no Max Savassi Hotel".

O mercado brasileiro ocupa atualmente o 8º lugar no ranking de exportações da CVR Tejo, que quer ultrapassar esse número já durante 2013 com esta ação de promoção.

“O Brasil representa 4% do volume total de vinho exportado, e a estratégia da comissão para este ano é duplicar esse valor, aumentando o número de produtores presentes neste mercado”, explica o presidente da CVR Tejo, José Pinto Gaspar.

No total, os Vinho do Tejo vão realizar quatro eventos no Brasil, três em São Paulo, de 24 a 26 de junho, e o último em Belo Horizonte.

No dia 24, a CVR Tejo, juntamente, com a Associação Brasileira de Sommeliers de São Paulo, vai organizar uma prova de vinhos da região, para no dia 25 dar a conhecer os seus néctares na Prova Anual da Viniportugal em São Paulo.

A iniciativa de dia 26, "surge na sequência da «Caravana dos Vinhos do Tejo» que arrancou em janeiro deste ano e conta com um total de mais de 25 eventos, onde a «Grande Mostra de Novidades dos Vinhos do Tejo» se enquadra", explica a nota da CVR, acrescentando que o "evento vai contar com degustações de vinhos e com uma cerimónia de entrega de prémios referente ao concurso de enograstronomia".

Além de aumentar as exportações, "este investimento pretende inovar na forma de promover os vinhos portugueses e aumentar a notoriedade da marca neste mercado", salienta ainda José Pinto Gaspar.

Durante os meses de julho e agosto, os antigos portos fluviais do rio Tejo vão voltar a ser mercados de produtos locais com degustação de iguarias, música e animação, cinema ao ar livre e workshop temáticos, entre muitas outras atividades.

A iniciativa é da Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior (TAGUS) em parceria com os municípios que vão acolher os mercados do Tejo, Abrantes, Constância e Vila Nova da Barquinha, e conta com o envolvimento de muitas associações e coletividades locais, produtores, grupos etnográficos e bandas filarmónicas de cada um dos concelhos

Constância vai receber o primeiro dos três mercados ribeirinhos entre 5 e 7 de Julho, sob o mote ambiente, ciência e cultura.

No último fim-de-semana de julho, dias 26, 27 e 28, a margem do Tejo na Barquinha receberá a segunda iniciativa deste certame, em torno da temática das artes.

Os mercados ribeirinhos encerram a 30 e 31 de Agosto e 1 de Setembro em Abrantes, num festival dedicado à gastronomia e à boa mesa.

Os objetivos desta iniciativa, segundo uma nota de imprensa da TAGUS, passam por valorizar a identidade cultural das comunidades que vivem em torno do Tejo, bem como divulgar e promover as potencialidades económicas e turísticas do rio.

Ao dinamizar as zonas ribeirinhas, outrora de grande importância para toda a região norte do Ribatejo, os festivais ajudam também ao restabelecimento dos mercados em rede nos portos fluviais, acrescenta a mesma nota.

O "Watersense", um projeto de investigação liderado pela Águas do Ribatejo e pelo Instituto Superior Técnico e em que estão envolvidas várias entidades de outros países europeus, foi premiado pela sua qualidade e viabilidade em Bruxelas pela European Projects Association (EPA), uma entidade que promove anualmente uma iniciativa denominada "European Projects Awards".

Este prémio foi instituído para reconhecer projetos de diversas áreas que se destaquem dentro do lema “what are you doing for a better society?”, ou seja, deverão demonstrar que têm de fato potencial introduzir melhorias na sociedade europeia.

O "Watersense" (Sensing and Environmental Management of surface-groundwater contaminated systems) propõe-se a estudar a qualidade dos recursos aquíferos através de um biossensor e recolher informação biológica e química da água em tempo real.

Neste sentido, pretende desenvolver uma solução integrada para melhorar a gestão de águas superficiais e subterrâneas, bem como os serviços dos ecossistemas associadas às mesmas.

Em 2012, o projeto recebeu uma distinção internacional pelo ACQUEAU (o cluster sectorial do programa EUREKA para o sector da Água) por ter abordagem inovadora e passível de ser consubstanciada numa solução que, até ao momento, ainda não existe no mercado.

Já mereceu também uma apreciação positiva da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) e o apoio de várias entidades internacionais, estando agora os parceiros envolvidos (de Portugal, Espanha, Alemanha, Itália e Roménia) a tentar garantir o financiamento necessário para a sua implementação, procurando fontes de financiamento a nível nacional e na União Europeia.

No caso deste último prémio, a candidatura foi apresentada para a seleção dos projetos finalistas através de uma votação online, no portal MyEuropa.

Após essa votação, foram selecionados três finalistas em cada uma das três categorias a concurso - “Ideas”, “Ongoing Projects” e “Concluded”, tendo o projeto da Águas do Ribatejo sido um dos finalistas na categoria “Ideas”.

"A seleção do vencedor para cada categoria foi da responsabilidade de um júri que ficou impressionado com a qualidade do Watersense e com sua a capacidade de mobilização e disseminação, que fez com que este projeto fosse o mais votado de todos no portal MyEuropa, entre dezenas de projetos apresentados", salienta uma nota de imprensa da Águas do Ribatejo.

Mais artigos...

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

scalhidraulica 2021

PUB

ipsantarem mestrados

PUB

banner ar

Quem está Online?

Temos 818 visitantes e 0 membros em linha