PUB

banner chamusca alice adiado

PUB

banner cms riscos

Economia


O Inov’Linea vai apresentar o primeiro equipamento do país de conservação por aquecimento óhmico a estar disponível sem que as empresas do sector alimentar tenham que o adquirir no próximo dia 19 de Dezembro, às 14 horas, no Tecnopólo do Vale do Tejo, em Abrantes.

Com esta tecnologia alternativa à pasteurização convencional, o Inov’Linea pretende contribuir para o aumento da competitividade das empresas portuguesas do sector alimentar, que poderão utilizar este processo sem ter que comprar o equipamento.

Este organismo, em parceira com o AgroCluster do Ribatejo, está a preparar para 19 de Dezembro um workshop direccionado para empresas do sector com interesse na temática da conservação de alimentos, centros tecnológicos, universidades e investigadores.

Fundamentos, vantagens e as principais aplicações do aquecimento óhmico na indústria alimentar serão os temas sobre os quais se debruçará um representante do departamento de Engenharia Biológica da Universidade do Minho, ao passo que a Stazione Sperimentale Industria Conserve Alimentari (SSICA), de Parma, na Itália, se propõe a dar exemplos práticos de aplicação desta tecnologia nos produtos.

"O aquecimento óhmico, também designado por aquecimento por efeito de joule, é um processo que, por aplicação corrente eléctrica no alimento, promove o aquecimento do produto", explica uma nota de imprensa do TagusValley, onde se lê que "com este processo, é possível que num alimento com duas fases (sólida e líquida, por exemplo) a taxa de geração de calor em ambas seja similar, o que permite eliminar o sobreaquecimento de uma delas".

"Este processo para sopas, purés, polpas, sumos e pastas, entre outros, apresenta várias vantagens em relação às tecnologias de pasteurização convencionais, tais como, um aquecimento rápido e uniforme", acrescenta.



leziria startup

 

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 431 visitantes e 0 membros em linha