PUB

banner chamusca alice

PUB

banner cms riscos

Economia


Uma vez que se encontram abertas candidaturas para projectos relacionados com inovação, investigação e desenvolvimento tecnológico, a Nersant e o AgroCluster realizaram uma sessão de divulgação sobre as oportunidades de financiamento internacionais no âmbito do 7.º Programa-Quadro junto dos empresários do concelho de Ourém na segunda-feira, 5 de Novembro.

Tendo em conta a complexidade que envolve este tipo de candidaturas e a fraca participação de empresas portuguesas no 7.º Programa-Quadro, o principal mecanismo europeu de financiamento de projectos de inovação e investigação na Europa, num valor global de 8 mil milhões de euros, a associação empresarial e o AgroCluster submeteram uma candidatura conjunta ao SIAC para apoiar a participação de PME’s portuguesas no programa.

Desta forma, estas entidades "estão habilitadas para facultar apoio técnico especializado e gratuito para agilizar as candidaturas das empresas, desde a procura de projectos / consórcios onde se possam inserir, bem como posterior negociação para entrada no mesmo, à elaboração da própria candidatura", explica uma nota de imprensa da Nersant, que, durante a sessão que reuniu 25 empresários da região, explicou que as oportunidades se subdividem no programa "Cooperação" e no "Capacidades".

No primeiro, que tem como objectivo o fomento da pesquisa, estão abertas candidaturas em áreas prioritárias como "saúde", "alimentação, agricultura e biotecnologias", "tecnologias da informação e telecomunicações”, “nanociências, nanotecnologias, materiais e novas tecnologias de produção”, “energia”, “ambiente” e “transportes” (incluindo a aeronáutica)

No programa Capacidades, onde o envolvimento da empresa é menor, uma vez que os serviços de inovação são subcontratados, estão disponíveis candidaturas para PME’s, em qualquer área.

A fase de candidaturas ao programa "Cooperação" termina em Fevereiro de 2013, ao passo que os prazos para a entrega de candidaturas ao "Capacidades" termina durante o presente mês de Novembro.

Neste seminário, foi ainda referido que o 7.º Programa-Quadro de I&DT "é dos poucos programas onde a taxa de incentivo pode ir quase aos 100 %, uma vez que é possível imputar, para além do projecto propriamente dito, custos internos da empresa, como recursos humanos, despesas de estrutura, despesas com matérias-primas para testes, entre outros", explica a mesma nota.



Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 1362 visitantes e 0 membros em linha