PUB

chamusca parque de sonhos

PUB

banner presepios

PUB

banner cms reino natal

PUB

clickaporta

PUB

 PUBsalvaterra natal

Economia

O concelho de Santarém subiu 52 posições no ranking da água de um estudo anual divulgado pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN), ocupando o Top10 dos municípios com as melhores subidas no Índice de Equidade em Portugal.

wshoppingSlide thumbnail

Este 7º “Estudo comparativo dos Tarifários de Abastecimento de Água de Portugal”, segundo explica uma nota de imprensa da Águas de Santarém, “organiza os 308 municípios de acordo com três rankings, que aferem o nível de justiça do custo da água segundo a dimensão familiar”.

wshoppingSlide thumbnail

São eles o “Ranking da Água: Discriminações familiares”, consoante o município de residência das famílias, o “Ranking da Água: Discriminações regionais”, e, agregando estes dois, o nível de justiça global, o “Ranking da Água”.
Segundo a empresa municipal, esta classificação “visa estudar o problema da falta de equidade existente nos tarifários associados aos serviços básicos (abastecimento de água, saneamento e resíduos sólidos e urbanos), em Portugal, e, em particular, à penalização das famílias de maiores dimensões”.
Os Rankings da Água destacam nesta edição o distrito de Santarém, juntamente com os distritos de Lisboa e Viana do Castelo, por todos os seus municípios terem tarifários específicos para famílias numerosas, o que se verifica, desde 2019, nos 21 concelhos do distrito de Santarém.
Neste estudo, Santarém surge, no “Índice de Equidade e Ranking da Água”, em segundo lugar no distrito, apenas atrás da Golegã, e no índice relativo a discriminações familiares, ocupa o segundo lugar, também atrás da Golegã, sendo o terceiro lugar ocupado por Abrantes, o quarto por Alcanena e o quinto pelo Entroncamento.
“Este ranking confirma a atenção que a Águas de Santarém tem tido sobre os tarifários, procurando ajudar as famílias de menores rendimentos, com o tarifário social e as famílias numerosas, por razões de justiça”, afirma o presidente do Conselho de Administração, Ramiro Matos, explicando que “o maior número de dependentes, sem qualquer correção, faz com que as famílias atinjam mais facilmente os escalões cimeiros, com aumento do preço por m3, impondo-se introduzir mecanismos de correção”.

 



Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

jorge malacas

PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

aguas barco

APOIO

  • ba01.jpg
  • ba02.jpg

PUB

mercadinho almeirim

Quem está Online?

Temos 528 visitantes e 0 membros em linha