PUB

chamusca banner comercio

PUB

banner comerciolocal

 PUBaguas santarem 600x110

Economia

Mesmo apesar da pandemia, o setor imobiliário e o mercado dos empréstimos à habitação continuam dinâmicos, acompanhando o objetivo de aquisição de casa própria de muitos portugueses.

Slide thumbnail

Texto: ComparaJá.pt
Nesse sentido, e com o intuito de alertar as famílias ribatejanas para a necessidade de atentar na taxa de esforço, a plataforma ComparaJá.pt procurou analisar os custos de comprar um imóvel com recurso a financiamento nos diferentes municípios do distrito de Santarém.
Tendo por base os rendimentos e preço por m2 médios, bem como a TAEG média no crédito habitação verificada no distrito, este portal gratuito de comparação de produtos bancários e pacotes de telecomunicações procurou apurar qual o prazo mínimo expectável para a aquisição de um imóvel com 100 m² em cada localidade.
“Através deste estudo é possível ter-se uma perceção clara da necessidade de se fazer uma análise criteriosa à capacidade financeira na hora de se solicitar um empréstimo para comprar casa, particularmente a taxa de esforço”, sublinha José Figueiredo, diretor-geral do ComparaJá.pt.
Este responsável explica que "a taxa de esforço corresponde à percentagem do rendimento das famílias que é destinada a pagar as prestações dos créditos, sendo que não deverá ser superior a um terço do rendimento total do agregado familiar. Ou seja, se um casal ganha, em conjunto, 1.500 euros líquidos por mês, então o valor mensal dos créditos não deverá ser superior a 500 euros”.
Na análise do ComparaJá.pt foi também considerado um aspeto por vezes negligenciado pelos consumidores no momento de comprar casa: a poupança prévia necessária para fazer face ao valor da entrada inicial, montante que geralmente corresponde entre 10% a 20% do valor de aquisição do imóvel.

Constância e Tomar separados por duas décadas de trabalho para comprar casa
Conforme os dados da tabela abaixo, no município de Constância, em pouco menos de 14 anos é possível concretizar o objetivo de ter habitação própria. Já estes números contrastam com Tomar, por exemplo, onde devido ao preço mais elevado dos imóveis, comprar uma casa com 100m2 demora quase 34 anos, exigindo mais duas décadas adicionais de trabalho do que no município anteriormente destacado.
Ainda assim, o distrito de Santarém afirma-se como uma das regiões em que as famílias têm maior facilidade em concretizar o sonho de ter casa própria, demorando os escalabitanos, em média, apenas 22 anos a fazê-lo.

estudo comparaja

 



ideiasdenegocios

 

Slide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

aguas ribatejo alpiarca

PUB

almeirim testes

Quem está Online?

Temos 619 visitantes e 0 membros em linha