PUB

banner chamusca alice

PUB

banner cms riscos

Economia

A empresa Marinhave, em Benavente, onde já foram confirmados 20 trabalhadores com covid-19, foi autorizada a restabelecer provisoriamente a laboração, condicionada à proibição da entrada de funcionários que tiveram contacto com potenciais infetados.

Slide thumbnail

Segundo a proteção civil municipal de Benavente, a autorização provisória foi concedida pela delegada de saúde, podendo a unidade de produção de patos com cerca de 200 trabalhadores retomar a atividade de forma condicionada.

Recorde-se que a Marinhave foi encerrada na sexta-feira depois de terem sido confirmados dois trabalhadores infetados, a que se juntaram mais 18 esta segunda-feira.

A Câmara de Benavente criou três Zonas de Concentração e Apoio à População (ZCAP), onde se encontram, numa, os trabalhadores da Marinhave com a covid-19 e, nas restantes, 30 pessoas, no âmbito das medidas de controlo da disseminação da doença na comunidade.

Citado pela agência Lusa, o presidente da Câmara de Benavente, Carlos Coutinho, explicou que o foco na Marinhave surgiu em trabalhadores de nacionalidade paquistanesa, tendo sido iniciado de imediato um processo de identificação de toda a rede de contactos da comunidade residente no concelho, com cerca de meia centena de pessoas, para identificar possíveis casos de contaminação.

Quanto à Silvex, empresa também situada em Benavente, que suspendeu a laboração por um dia para descontaminação depois de ter sido confirmado um caso da covid-19 entre os trabalhadores, tendo os 18 funcionários que trabalhavam no mesmo pavilhão sido colocados de quarentena.

De acordo com Carlos Coutinho, Além deste trabalhador, que reside no concelho de Almeirim, mais nenhum funcionário da Silvex testou positivo até ao momento.



Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 839 visitantes e 0 membros em linha