Foi entre lágrimas e abraços que o ex-árbitro Manuel Faria recebeu na sexta-feira, 1 de outubro, o diploma e cartão de Sócio de Mérito da Associação de Futebol de Santarém. Uma homenagem pelos mais de 40 anos de dedicação de Manuel Faria à arbitragem que decorreu no Cine Teatro São João, Entroncamento, organizado pelo Conselho de Arbitragem da AFS e União de Núcleos do Distrito de Santarém.

wshoppingSlide thumbnail

“Manuel Faria é uma pessoa discreta, atenta, informada e de elevada competência. É uma figura insubstituível e profundamente marcou a vida da nossa arbitragem”, afirmou o presidente da Associação de Futebol de Santarém (AFS), Francisco Jerónimo, destacando que o ex-árbitro deu um grande contributo na captação e na observação de árbitros, permitindo que hoje se possa elevar a nossa arbitragem a um nível de excelência.

Segundo Francisco Jerónimo, para sustentar todo um projeto de evolução da arbitragem distrital é necessário continuar a fazer-se um grande investimento. “É preciso que haja uma referência nos patamares mais altos da arbitragem nacionais para que estes sirvam de exemplo e sejam os catalisadores para tornar mais fácil a captação e o entusiasmo dos mais jovens”, garantiu.

Já Rui Manhoso, diretor da Federação Portuguesa de Futebol, destacou toda a dedicação de Manuel Faria à arbitragem ao longo de várias décadas e relembrou a importância deste tipo de homenagens.

“O Manuel Faria é um homem excecional e merece sem dúvida este reconhecimento”, diz e acrescenta: “É muito difícil ser-se algo no futebol, mas mais difícil é ter-se uma família que não nos possa apoiar nos momentos que necessitamos. Muito obrigada por tudo o que fizeram para que o Manuel Faria esteja hoje a ser aqui homenageado e que certamente vos orgulha”.

Jorge Maia, presidente do Conselho de Arbitragem da AFS, aproveitou para realçar a honestidade, a imparcialidade e a competência de Manuel Faria e recordou uma frase do homenageado na primeira reunião com o Conselho Técnico após ter tomado posse.

“Nunca me vou esquecer do que disse: “Sr. Presidente é para lhe dizer que isto agora é para novos”. Disse logo que não e que enquanto aqui estivéssemos iria ser o coordenador da nossa comissão do apoio técnico porque há muita experiência que pode passar aos nossos árbitros”, lembra e apela: “Só lhe peço que continue ligado a nós e nos ajude como tem feito para que consigamos pôr ainda mais árbitros no topo”.