PUB

banner chamusca covid mata

PUB

nersant business +2

PUB

cms covid 2021b

PUB

clickaporta

O bar do Centro Cultural do Cartaxo encheu no dia 18 de Dezembro naquela que foi uma das mais participadas tertúlias promovidas por José Raposo. Fernando Mendes foi o protagonista desta última sessão de 2011, que ficou marcada pelo humor e boa disposição do conhecido actor e apresentador.

Fernando Mendes – filho do actor Vítor Mendes – estreou-se profissionalmente em 1980 na revista “Reviravolta” no ABC. Três anos depois, estreia-se na telenovela “Palavras Cruzadas” e um ano depois participa em “Passerelle”.

O ator e apresentador não escondeu que entrou para o teatro por ser filho de quem é, mas reconheceu que foi necessário trabalho e empenho para se manter nas artes de palco. “Não fiz outro tipo de teatro se não revista. Era um meio muito rigoroso, em que eu entrava às nove e saía de lá às duas da manhã, mas adorava”, revelou, acrescentando que na altura se fazia duas sessões por noite e três sessões aos feriados.  

A partir daí, a carreira de Fernando Mendes foi ganhando notoriedade, popularidade e, sobretudo, reconhecimento. Fernando Mendes diz que teve a sorte das pessoas gostarem dele.

Fernando Mendes revelou ter “traumas” em relação à escola, por isso não fez mais do que o 8º ano de escolaridade, não tendo por isso enveredado por uma formação na área artística.

Continuou a fazer teatro durante toda a década de 80 e em 1988 recebe o prémio de “Melhor Actor do Ano”, atribuído pelo jornal Sete. No ano seguinte ganha o Prémio “Popularidade”, atribuído pela Casa da Imprensa.

Nos anos 90 participa em diversos programas televisivos de sucesso, como as séries humorísticas “Nico d’Obra” e “Nós os Ricos”, bem como em várias telenovelas, como “Cinzas”, “Verão Quente” ou “Na Paz dos Anjos”. Marcou ainda os momentos humorísticos do programa “1, 2, 3”, a partir de 1994.

Desde 2004, Fernando Mendes é o rosto do concurso televisivo “O Preço Certo”, considerado um dos programas com maior sucesso e longevidade da televisão portuguesa.

Dois alunos da licenciatura em vídeo e cinema documental da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) viram os seus trabalhos premiados em festivais nacionais. “Adeus Amor” foi a obra de ficção que valeu a Henrique Prudêncio, aluno do 2º ano do curso, a vitória no concurso de vídeo da Fundação Inatel, na categoria jovem realizador.

A atribuição do prémio e a exibição pública do filme decorreu no passado dia 18 de Dezembro, no cinema City Classic Alvalade. Segundo informações do site da ESTA, o júri era composto por Joana Ferreira, Christine Reeh, Paulo Miguel Martins e Clara Bertrand Cabral.

Pedro Almeida, também aluno do 2º ano do mesmo curso, ganhou o prémio de melhor documentário no One Minute Movie Festival, na categoria cinéfilo, no dia 3 de Dezembro, naquela que foi a primeira edição de um festival de filmes de 60 segundos que decorreu em Braga.

A obra do estudante, "Um dia como outros", foi realizada em contexto académico, e remontada especificamente para corresponder aos requisitos do festival, sendo uma das 25 a concurso, nos géneros ficção, documentário e animação.

O documentário de Pedro Almeida por ser visto através do link http://vimeo.com/33120126, ao passo que o filme de Henrique Prudêncio está disponível para visualização em http://vimeo.com/31228443.

Uma Junta de Freguesia e 14 associações culturais e recreativas celebraram protocolos de cedência com a Câmara Municipal de Santarém para a gestão de nove antigas escolas primárias, sem actividade lectiva desde que entrou em funcionamento o novo centro escolar de Alcanede.

Os acordos foram assinados na terça-feira, 21 de Dezembro, numa cerimónia em que os dirigentes das colectividades deixaram um voto de pesar pela morte recente do vereador Vítor Gaspar, em reconhecimento pelo seu trabalho junto do movimento associativo do concelho e pelo empenho na resolução dos problemas que enfrentam.

Este processo de cedência das instalações, que visa simultaneamente dotar as associações de melhores condições para desenvolver as suas actividades e zelar pela manutenção dos antigos edifícios escolares, foi iniciado por Vítor Gaspar, que faleceu a 29 de Novembro último, aos 45 anos, vítima de doença súbita.

No final da sessão de assinatura dos protocolos, o vereador António Valente enalteceu o trabalho destas associações, que “com tantas adversidades, continuam a trabalhar para divulgar a cultura e as tradições”.

Na freguesia de Achete, a escola básica (EB) de Nabais foi cedida à Associação Recreativa e Cultural Três Aldeias. Na freguesia de Alcanede, a EB de Alcanede passou para a gestão da Sociedade Filarmónica Alcanedense, ao passo que a EB de Casais da Charneca foi entregue à Associação Cultural e Desportiva dos Casais da Charneca e à Fábrica da Igreja Paroquial de Alcanede - Capela de Casais da Charneca.

A EB de Mosteiros foi cedida à Fábrica da Igreja Paroquial de Alcanede - Comissão de Culto e Melhoramento da Capela de Mosteiros, e a EB de Pé da Pedreira à Associação Desportiva Pé da Pedreira, Barreirinhas, Murteira. A EB de Vale do Carro passou para a responsabilidade da Associação dos Amigos de Vale do Carro, Várzea e Casais Limítrofes e da Fábrica da Igreja Paroquial de Alcanede - Comissão da Capela de S. Lourenço.

A EB de Viegas foi entregue ao Rancho Folclórico de Viegas, enquanto a EB e jardim-de-infância de Valverde foram cedidas à Associação de Caçadores da Serra do Alecrim, à Comissão de Festas de S. Pedro, ao Centro Social e Recreativo de Valverde e ao Grupo Desportivo de Valverde. A Junta de Freguesia de Alcanede recebeu o antigo jardim-de-infância de Alcanede.

Mais artigos...

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Aguas Ribatejo Atendimento 012 222

Quem está Online?

Temos 889 visitantes e 0 membros em linha