PUB

banner chamusca covid mata

PUB

nersant business +2

PUB

cms covid 2021b

PUB

clickaporta

A Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Tejo vai realizar a segunda edição do Curso de Vinhos – Nível I, uma aposta na formação de consumidores principiantes, interessados em dar os primeiros passos na enologia

O curso realiza-se a 25 de fevereiro e surge depois da grande adesão registada na 1ª edição, realizada em Janeiro, onde a procura superou o número de inscrições admitidas.

Ministrado pelo enólogo Mário Louro, o programa do curso, denominado ‘Saber Viver o Vinho’, contempla a realização de provas cegas de vinhos brancos e tintos IGP e DOP.

Serão também abordados temas que envolvem o aconselhamento sobre como comprar vinho na loja, ou como servi-lo de forma adequada.

A sessão terá lugar nas instalações da CVR Tejo, em São Pedro, Santarém, entre as 10h00 e as 14h00.

O fadista amador ribatejano Edmundo Filipe faleceu esta segunda-feira, 13 de fevereiro, aos 77 anos, no hospital de Santarém, vítima de doença prolongada.

Natural de Santarém, aposentado do exército, era um excelente declamador e foi fundador do griupo de jograis do exército, em Luanda, quando cumpria a sua carreira militar na antiga colónia portuguesa.

Um dos episódios mais marcantes da sua carreira de fadista aconteceu à poucos meses, a 4 de Outubro de 2011, no salão recreativo da Portela das Padeiras, em Santarém, onde uma sala esgotada com muitos dos seus amigos prestou uma emocionante homenagem, que viria a ser a última.

Entre os presentes estiveram Manuel José Duarte, Alberto Leiria, Teresa Telles, José Silva, Raul Caldeira. Luís Grácio, Carlos Velez Pai, Nani, e Rui Girão, para refereir apenas alguns nomes. Destaque ainda para a presença do músico Custódio Castelo que surpreendeu toda a plateia, incluindo o homenageado.

 

 

 

Fotos: Alberto Silva.

O acervo museológico que estava instalado na antiga Garagem dos Claras, em Torres Novas, foi transferido para o pavilhão desportivo da Silvã, onde ficará nos próximos tempos.

A mudança prende-se com a reconversão da antiga garagem onde funcionava o Museu de Etnografia e Arqueologia Industrial e que será reabilitado, assim como o espaço envolvente. As antigas instalações serão convertidas num amplo espaço público coberto, em estreita articulação com a Praça 5 de Outubro e com o castelo, revitalizando assim o histórico Largo de São Pedro.

A obra passará pela total remoção das paredes laterais da antiga garagem de autocarros, mantendo-se os pilares metálicos que sustentam a estrutura e que serão reforçados e revestidos. A cobertura de chapa será substituída por materiais que permitam a entrada de luz, mas assegurando o isolamento térmico. A empreitada foi adjudicada à firma Miraterra – Obras Públicas, Lda., pelo valor de 487 mil euros, acrescidos de IVA. A taxa de financiamento comunitário é de 80% do total do investimento.

Entre as peças transferidas, que fazem parte do acervo museológico, encontram-se importantes testemunhos do quotidiano laboral contemporâneo, como um veículo de passageiros da década de 50 do século XX, uma debulhadora mecânica Ruston ou uma enfardadeira da metalúrgica Crato do final do século XIX. Um trator Massey Harris da primeira metade do século XX, bem como charruas, ceifeiras e tararas do início do século XX. Destaque ainda para um amplo lote de peças provenientes da Companhia Nacional de Fiação e Tecidos de Torres Novas, que permitem uma reconstrução, quase completa, da sua linha de produção.

O acervo começou a ser reunido em 1985, pelos membros que acabariam por constituir a Associação de Amigos dos Museus Torrejanos. Depositado na Garagem dos Claras desde 1986, tem estado à guarda do Município desde então.

Mais artigos...

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Aguas Ribatejo Atendimento 012 222

Quem está Online?

Temos 755 visitantes e 0 membros em linha