Uma cédula marítima tirada em 1943 é a “Peça do mês” que vai estar em destaque durante março no Museu dos Rios e das Artes Marítimas, em Constância.

Slide thumbnail

Oferecida pela sua filha, Isaura Pereira, esta Cédula de Inscrição Marítima n.º 17720 pertenceu ao marítimo Bartolomeu Pereira, nascido em Constância, em 1888, filho de João Pereira, também marítimo, que tinha dois dos maiores barcos da região, o Boa Viagem e o Benjamim.
Segundo uma nota de imprensa da Câmara de Constância, “a cédula era um documento essencial para qualquer marítimo poder exercer a sua profissão, porque continha os dados pessoais do inscrito, a conferência da cédula e pagamento de Socorros a Náufragos e o registo dos bilhetes de desembarque”, entre outras informações essenciais.
O mês de março assinala a terceira edição desta iniciativa do Museu dos Rios e das Artes Marítimas, que tem como objetivo divulgar e preservar diversos elementos patrimoniais do concelho de Constância.