PUB

banner chamusca alice

PUB

banner cms riscos

O Cineclube de Santarém vai exibir quatro filmes no Teatro Sá da Bandeira durante o mês de outubro, num ciclo que apresenta o mundo em conflito latente, expondo as desigualdades, guerras e incongruências de um século em profunda transformação social.

Slide thumbnail

Da Síria à Palestina, passando pela Reboleira e pelos bairros sociais de Paris, a oferta começa a 7 de outubro, com, Para Sama, filme que mostra o conflito na Síria através do olhar de Waad al-Kateab, uma jovem apanhada no meio do terrível conflito de Alepo.

De câmara na mão, entre 2012 e 2017, ela filma tudo à sua volta e transforma essas imagens num documentário profundo e emocionante que é uma carta de amor à sua filha, Sama. O filme ganhou o prémio L´Oeil d´Or no Festival de Cinema de Cannes, o Bafta para melhor documentário e foi nomeado ao Óscar na mesma categoria.

No dia 14, é a vez do bairro da Reboleira, no concelho da Amadora, que chega ao ecrã pelo olhar de Basil da Cunha, realizador luso-suíço, habitante do bairro, que ganhou o prémio de melhor longa-metragem no Festival Indie Lisboa 2020 com o filme O Fim do Mundo.

Uma semana depois, a 21 de outubro, é a vez dos subúrbios de Paris, através do filme Os Miseráveis, que se debruça sobre as guerras de poder nos bairros problemáticos e põe em evidência a violência policial e abuso de poder.

A terminar o mês vem a Palestina mas em forma de comédia. Elia Suleiman, realizador e protagonista reflete sobre o peso da identidade e nacionalidade em O Paraíso Provavelmente, um conto burlesco no qual o realizador coloca uma questão fundamental: onde nos podemos sentir "em casa"?



Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 973 visitantes e 0 membros em linha