app chamuscamicromineiro slide

salvaterramarinhaisvitorinoneves

Vitorino Neves, o principal suspeito pelo homicídio de João Calado após o jogo de futebol entre o Benfica e o Porto, em Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos, vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

O arguido, de 54 anos, foi ouvido durante a tarde desta terça-feira, 9 de outubro, em primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Santarém, de onde saiu acusado de um crime de homicídio qualificado e sujeito à medida de coação mais gravosa.

Recorde-se que Vitorino Neves foi detido na sequência de uma discussão sobre futebol que redundou na morte de João Calado, que foi esfaqueado com uma navalha no passado domingo, à porta do Café Tonito, na Rua do Mercado de Marinhais.

As cerimónias fúnebres da vítima mortal, de 56 anos, estão marcadas para a tarde de quarta-feira, 10 de outubro, a partir das 16 horas, em Santana do Mato, concelho de Coruche, aldeia de onde era natural e onde reside parte da sua família.

Notícias relacionadas:

Suspeito de homicídio em Marinhais vai ser presente no Tribunal de Santarém

Discussão fútil sobre futebol redunda em homicídio

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves