app chamuscamicromineiro slide

salvaterramarinhaisbola

O principal suspeito do homicídio ocorrido em Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos, após o jogo de futebol entre o Benfica e o Porto vai ser presente no Tribunal de Santarém para primeiro interrogatório judicial esta segunda-feira, 8 de outubro.

O homem, de 54 anos e residente em Marinhais há vários anos, foi detido pela GNR pouco tempo depois de uma discussão à porta do café Toinito, na Rua do Mercado, onde terá esfaqueado João Calado, que veio a falecer no local.

Após o crime, foi entregue à Polícia Judiciária (PJ), que tomou conta da investigação do caso e esteve em Marinhais a recolher provas.

Recorde-se que o agressor e a vítima, João Calado, de 56 anos, que trabalhava numa empresa de segurança privada, começaram a discutir sobre futebol ainda durante o clássico, cada um com a sua preferência clubística.

No final do jogo, acabaram por sair do café, tendo João Calado sido assassinado com uma arma branca.

A vítima estava já em paragem cardiorrespiratória à chegada dos meios de socorro ao local, e acabou por não resistir aos ferimentos, tendo o óbito sido declarado pela VMER do Hospital de Santarém.

O socorro foi prestado pela VMER de Santarém e pelos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, que enviaram ao local sete elementos e duas viaturas.

Notícias relacionadas:

Discussão fútil sobre futebol redunda em homicídio

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves