app chamuscafestival bike sideshow

carlos alexandre arlindo

O juiz Carlos Alexandre, conhecido por “super juiz” por estar ligado à acusação de alguns dos mais mediáticos casos de corrupção em Portugal (Monte Branco, Operação Furacão, Face Oculta e Operação Marquês, entre outros), defende o ambientalista Arlindo Consolado Marques, que está a ser alvo de um processo de difamação colocado pela empresa Celtejo, apontada como uma das principais poluidoras do Rio Tejo.

Em declarações à agência Lusa, o juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, revelou que vai servir de testemunha abonatória por "conhecer bem o problema de poluição do rio", nomeadamente na zona ribeirinha de Ortiga, onde chegou a ser sapador florestal e carteiro, e por estar "solidário com o exercício de cidadania" de Arlindo Marques.

"Vivi em Mação até aos meus 18 anos e em 1983, no meu 5.º ano de faculdade, fui carteiro em Ortiga, onde bati à porta daquela gente toda, pelo que conheço bem o rio, os seus problemas de poluição e a importância dos seus impactos no Tejo e de quem fazia vida dele", acrescentou o juiz à Lusa.

Recorde-se que Arlindo Consolado Marques, conhecido por “guardião do Tejo” pela luta que tem travado, sobretudo com a publicação de centenas de vídeos sobre a poluição no rio, está acusado de difamação pela empresa Celtejo, que reclama o pagamento de 250 mil euros por difamação, devido à associação que o guarda prisional tem feito entre a poluição no rio e aquela empresa de celulose instalada em Vila Velha de Ródão.

Comentários   

 
+1 #1 graca neves 12-02-2018 21:48
O meu obrigado sr.dr.Carlos Alexandre,por dar voz aos que por serem dignos de confianca,e defendem a poluicao,sejam alvo de difamacao com um pedido de indemnizacao desse montante absurdo.A CENTEJO POLUI E INDA QUER EXTORQUIR DINHEIRO!!!!!NA O POR FAVOR!!!!!!iSTO NAO PODE SER NO MEU PAIS.

UMA VEZ MAIS O MEU OBRIGADO......
Citar
 

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis