chamusca appmicromineiro slide

Politica

golegabrunomedinas

Bruno Medinas, atual chefe de gabinete do presidente da Câmara Municipal da Golegã, Rui Medinas, vai ser o cabeça de lista à Assembleia Municipal nas autárquicas de 1 de outubro pelo “Movimento Sangue Novo”, liderado por Pedro Terré.

O anúncio foi feito pelo próprio movimento de cidadão eleitores, num comunicado onde Bruno Medinas afirma que se candidata “por um dever de cidadania e por acreditar que as novas gerações estão preparadas para assumir os destinos do concelho”.

Jurista de formação, o candidato, de 41 anos, afirma ter “20 anos de experiência política acumulada”, depois de quatro anos como membro da Assembleia Municipal, quatro como Secretário da Mesa da Assembleia Municipal, quatro como líder da bancada do PS na Assembleia Municipal, quatro como vereador, e quatro como chefe de gabinete do Presidente da Câmara Municipal.

“As próximas eleições não elegerão a miss ou o mister simpatia, nem servirão para escolher a melhor fotografia do concelho, e muito menos servirão para escolher quem grita e gesticula mais ou para quem mente, finge e representa melhor”, escreve Bruno Medinas na sua carta de apresentação, onde acrescenta que o ato eleitoral “para escolher as pessoas a quem vamos confiar a gestão dos recursos do município, que são de todos nós, e confiar os interesses de toda a comunidade”.

ufsantarem delegacao jardim

A União de Freguesias da Cidade de Santarém inaugurou esta quarta-feira, 26 de julho, uma nova delegação na parte Norte da cidade, mais concretamente na antiga Escola Primária da Senhora da Saúde, no Jardim de Baixo, a meio caminho entre Vale de Estacas e o complexo aquático.

As novas instalações, que abrirão ao público esta quinta-feira, dia 27, destinam-se a servir essencialmente os residentes nos bairros de Vale de Estacas, Jardim de Baixo, Jardim de Cima, Alto do Bexiga, Outeirinho, São Pedro, Portela e Quinta das Trigosas, mas estarão aptas para tratar de todos os serviços da junta e para cobrança de faturas da empresa Águas de Santarém.

Funcionando também como posto dos CTT, a delegação tem estacionamento para cerca de duas dezenas de viaturas nas traseiras da antiga escola, que, além da zona de atendimento, terá sala de espera, sanitários e uma espécie de mini auditório, que servirá para reuniões e alguns eventos.

O presidente da União de Freguesias de Santarém, Carlos Marçal, recordou que este era um projeto com vários anos e emocionou-se ao agradecer o empenho e o apoio da Câmara de Santarém, e a colaboração de funcionários e outros particulares.

Abílio Ribeiro, o último presidente da extinta Junta de Freguesia do Salvador, recusou 26 anos para recordar que em 1991 fez parte da primeira comissão de pais da antiga escola primária, onde na altura faltavam coisas básicas como sanitários e uma zona coberta para as crianças brincarem em dias de chuva pu muito sol.

Recordações reforçadas pelo presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, que pediu desculpa pelas dificuldades provocadas à antiga junta no processo de renovação das antigas instalações do Palácio Landal, mas afirmou que o importante é que, apesar do processo de agregação de juntas, a obra nunca deixou de ser uma prioridade das duas autarquias.

A nova delegação, pensada também para utentes com mobilidade reduzida, funcionará de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 17h00, e o contato provisório é o 910 997 264. Neste período inicial, a delegação não dispõe de serviço de multibanco, que só deverá ficar funcional em outubro deste ano.

Carlos Marçal revelou ainda que nas eleições autárquicas de 1 de outubro ainda não vai ser possível votar na nova delegação, uma vez que não foi possível atualizar os cadernos eleitorais, mas que, em eleições futuras, o espaço já poderá acolher as assembleias de voto.

ufsantarem delegacao jardim1

ricardo goncalves

(ATUALIZADA ÀS15h50)

O atual presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), poderá não ser o candidato do partido às eleições autárquicas de outubro deste ano.

Em causa estão divergências nos nomes que irão integrar a lista à câmara municipal e à união de freguesias da cidade, com Ricardo Gonçalves e a concelhia do partido a manterem posições divergentes que obrigaram mesmo a suspender o plenário que esteve marcado para a noite desta terça-feira, 25 de julho, e a adiá-lo para amanhã, quinta-feira, data que alguns elementos da estrutura local do partido classificam como o "Dia D", de todas as decisões.

Apesar das várias fontes contactadas pelo nosso jornal não quererem, para já, falar do assunto publicamente, a Rede Regional sabe que a reunião de preparação da Comissão Política Concelhia do PSD, que se realizou na segunda-feira, dia 24, foi inconclusiva, tendo o plenário de militantes, marcado para ontem, sido suspenso, ao que foi possível apurar, a pedido do presidente do partido, Pedro Passos Coelho, numa tentativa de que se consiga chegar a consenso entre as duas partes.

Fonte do partido, explicou à Rede Regional que inicialmente o principal problema que dividia Gonçalves e a concelhia, liderada por José Gandarez, era o número 5 da lista, mas nas últimas semanas as duas partes incompatibilizaram-se totalmente, com o atual presidente a recusar também a inclusão de Nuno Cardigos como diretor de campanha e a não abdicar de Carlos Marçal como cabeça de lista à união de freguesias da cidade, não aceitando a imposição de alguns nomes para essa lista.

Apanhados no meio desta guerra, uma dezena de cabeças de lista do partido às juntas de freguesia do concelho, enviaram mesmo uma carta à direção nacional do partido, queixando-se da atuação e intromissão da concelhia no processo de elaboração das listas e solidarizando-se com Ricardo Gonçalves, afirmando mesmo que só serão candidatos se o atual presidente se recandidatar.

Neste cenário, a reunião desta quarta-feira entre Ricardo Gonçalves e o presidente da distrital do PSD, Nuno Serra, poderá ser decisiva para chegar a um consenso que possa ser aprovado amanhã no plenário do partido.

Recorde-se que as listas de candidatos às eleições autárquicas de 1 de outubro terão de ser entregues no tribunal até 7 de agosto.

 

(NOTÍCIA ORIGINAL, PUBLICADA ÀS 12h38)

O atual presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), poderá não ser o candidato do partido às eleições autárquicas de outubro deste ano.

Em causa estão divergências nos nomes que irão integrar a lista à câmara municipal, com Ricardo Gonçalves e a concelhia do partido a manterem posições divergentes que obrigaram mesmo a suspender o plenário que esteve marcado para a noite desta terça-feira, 25 de julho, e a adiá-lo para amanhã, quinta-feira, data que alguns elementos da estrutura local do partido classificam como o "Dia D", de todas as decisões.

Apesar das várias fontes contactadas pelo nosso jornal não quererem, para já, falar do assunto, a Rede Regional sabe que a reunião da Comissão Política Concelhia do PSD, que se realizou na segunda-feira, dia 24, foi inconclusiva, tendo o plenário de militantes, marcado para ontem, sido suspenso, ao que foi possível apurar, a pedido do presidente do partido, Pedro Passos Coelho, numa tentativa de que se consiga chegar a consenso entre as duas partes.

O principal problema que divide Gonçalves e a concelhia, liderada por José Gandarez, é o número 5 da lista, que o atual presidente diz que terá de ser ele a escolher, mas que a concelhia garante que ficou acordado que seria ela própria a indicar.

Do que se sabe, e que já terá ficado acordado há vários meses, Ricardo Gonçalves será o candidato a presidente da autarquia, seguido de José Gandarez, indicado pela concelhia. A atual vereadora Inês Barroso é a escolhida para o terceiro lugar, sabendo-se que o quarto da lista será escolhido por Ricardo Gonçalves e o sexto será o líder da JSD de Santarém, Ricardo Rato.

O quinto lugar é assim o grande motivo de discussão que pode levar a uma rutura decisiva se não houver acordo até amanhã.

A Rede Regional sabe também que há fortes divergências quanto aos candidatos à união de freguesias da cidade, com Ricardo Gonçalves a indicar Carlos Marçal, atual presidente da junta, e a concelhia a pretender outro candidato.

Ao que o nosso jornal apurou, esta quarta-feira irá realizar-se uma reunião entre Ricardo Gonçalves e o presidente da distrital do PSD, Nuno Serra, que tentarão chegar a um consenso que possa ser aprovado amanhã no plenário do partido.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões