chamusca natalmicromineiro slide

Categoria: Economia

torresnovasgofigo

O grupo operacional “GoFigoProdução” promoveu o seu primeiro dia aberto num figueiral em Adofreire, concelho de Torres Novas, onde se realizou a apresentação deste projeto e um debate sobre o figo torrejano.

Em 2016, a sociedade agrícola Rosagro e a Esteiros Ribatejo iniciaram um projeto de recuperação do figo preto de Torres Novas e do figo pingo mel de Torres Novas, formando um consórcio que tem como parceiros a sociedade agrícola Casal dos Cardos, o Instituto Nacional Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), o Instituto Superior de Agronomia de Lisboa (ISA); , a Qualifica oriGIn Portugal, e o Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional.

“Este grupo operacional tem como objetivo melhorar a qualidade e produtividade dos figueirais através da modernização das técnicas utilizadas e da eficiente utilização do solo”, explica uma nota de imprensa da Câmara de Torres Novas, que considera importante esta plataforma “para a afirmação de dois dos produtos endógenos de excelência” do concelho.

O grupo operacional GoFigoProdução assenta a sua atuação em quatro vetores principais, a fertilização, o coberto vegetal, a poda e as pragas.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves