chamuscal apartilhatecfresh2018 slide

Economia

sardoalmercadinhocastanhas

O mercado municipal do Sardoal vai receber o “mercadinho da castanha” no próximo dia 24 de novembro, das 8h30m às 12h30m e das 14 às 17 horas.

A iniciativa conta com a participação dos habituais vendedores do mercado, de produtores concelhios presentes no espaço “Cá da Terra”, de outros produtores e comerciantes de castanhas e frutos secos, e de representantes de associações e IPSS’s do concelho.

Castanhas, frutos secos, produtos locais, doces regionais e artesanato é apenas uma parte do que os visitantes poderão encontrar à venda, numa iniciativa que terá momentos de animação musical a cargo da Universidade Sénior de Sardoal.

O mercadinho “tem como objetivo dinamizar a divulgação e promoção de produtos locais, aproximando produtores, associações, instituições e os consumidores, promovendo o desenvolvimento sustentável e comunitário”, explica uma nota de imprensa da Câmara do Sardoal, que promove esta iniciativa.

tapvinhostejo

A Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) está a participar na iniciativa “TAP Wine Experience”, o que lhe permite colocar 11 vinhos de cinco produtores ribatejanos a bordo dos aviões da transportadora aérea portuguesa.

Nos próximos três meses, segundo uma nota de imprensa da CVR Tejo, 25 mil garrafas de vinhos vão viajar com a TAP, numa iniciativa que visa reforçar a estratégia de internacionalização dos produtores vinícolas ribatejanos.

“É uma forma dos nossos produtores terem os seus vinhos presentes em destinos que são estratégicos para a região do Tejo”, salienta Luís de Castro, Presidente da CVR Tejo, que sublinha o factos dos vinhos beneficiarem dos cerca de 1,5 milhões de passageiros mensais da TAP e dos diversos canais de comunicação da companhia aérea, como as páginas de internet e redes sociais, newsletters e suportes de comunicação interna, entre outros.

No que se refere aos produtores, estão a participar nesta primeira “wine experience” a Adega do Cartaxo, Herdade dos Templários (de Tomar), Pinhal da Torre (de Alpiarça), a Quinta da Alorna (Almeirim) e Quinta da Lagoalva (Alpiarça).

cms fundo

O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, assinou na manhã desta segunda-feira, 12 de novembro, o protocolo de adesão ao Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado, para requalificação do antigo bairro militar da antiga Escola Prática de cavalaria.

Com este protocolo a autarquia cede os quatro blocos de apartamentos situados em São Bento à Fundiestamo, uma sociedade gestora de fundos de investimento imobiliário, de capitais exclusivamente públicos, regulada pela CMVM e pelo Banco de Portugal.

A autarquia irá permitir o acesso e ceder toda a informação referente aos edifícios, cabendo depois à Fundiestamo promover os estudos prévios de construção e económico-financeiros, e apresentar um plano de negócios para a viabilização dos imóveis.

Se as duas entidades chegarem a entendimento, caberá à Fundiestamo recuperar os imóveis, colocando-os posteriormente no mercado de arrendamento, com a autarquia a receber uma percentagem a fixar.

Este negócio suspende o processo de venda dos edifícios em hasta pública, que ficou três vezes sem concorrentes e que, fruto da desvalorização legal de 30% a cada hasta pública sem concorrentes, iria fixar o valor de cada lote em cerca de 263 mil euros, valor considerado muito baixo.

Refira-se que, ao todo, os 4 blocos que alojaram militares da extinta EPC até 2006, têm um total de 32 apartamentos, já em considerável estado de degradação devido ao vandalismo.

EM ATUALIZAÇÃO

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves